Existem vários posts falando sobre trabalho remoto, resolvi reunir alguns pontos que considero importante, sobretudo falando de trabalho remoto no Brasil.

Primeiramente, talvez por falta de informação, algumas empresas tentam aplicar uma espécie de experiência remota da pior forma possível. Algumas experiências pessoais:

  • O tal do "horário flexível", que em geral significa poder trabalhar em casa algum dia da semana (e variações disso)

  • Burocratização ao trabalhar remotamente, por exemplo, preencher um formulário com tantos dias de antecedência para agendar um possível dia para se trabalhar fora do escritório e que ainda será aprovado pelo gerente, pelo diretor e pela secretária do CEO (posso estar exagerando)

  • Punição por trabalhar remotamente, exemplo: no dia de trabalho remoto, não tem VT/VR/etc

  • Trabalho remoto como bônus, ao atingir uma certa meta o desenvolvedor ganharia "direito" de trabalhar fora

Trabalho remoto ... SEI

A lista poderia continuar, mas esses casos me parecem mais comuns e o problema é que nenhum deles é, de fato, trabalho remoto.

Um time/equipe deve ser remoto. Isso significa que estando ou não no mesmo espaço físico, o fluxo de trabalho da equipe não se altera. Certamente isso envolve muitas diferenças, principalmente na forma de comunicação e na utilização de ferramentas para que isso aconteça de forma efetiva.

Implementar uma equipe remota é extremamente difícil (talvez mais do que em outros países) e poderíamos fácilmente divagar sobre as razões disso considerando a história do Brasil, mas basicamente (imho) se resume na cultura do microgerenciamento. Já passei pela situação bizarra de implementar uma espécie de ping para comprovar que eu estava ali (online) e trabalhando, pra não dizer os pedidos para ligar a webcam...

Comunicação é um ponto chave no trabalho remoto, imagine a situação em que se tem equipes em diferentes fusos horários. Um fluxo de comunicação assíncrona é utilizado por algumas empresas, mas eu desconheço um caso desse no Brasil, mesmo todos estando no mesmo fuso (praticamente).

Outra questão importante é infra-estrutura, já se imaginou trabalhando na praia ? Em cafés ? Em um cruzeiro ? Naquela vila paradisíaca em Bora-Bora ? Agora imagine abrir uma conexão para um servidor nos Estados Unidos utilizando 3G, wifi de hotel, de satélite e conexão discada. Pois é, nem sempre rola.

Não vai rolar

Contato social é importante e, infelizmente, os remotos hora ou outra serão isolados. Seja numa reunião (EBA!!), naquela cerveja no final do expediente com os amigos (=/) ou aquela conversa sobre assuntos delicados na empresa na hora do almoço. Ficar dias dentro de casa é mais fácil do que parece (e não faz bem).

Por fim, mas não menos importante, vai ser difícil você convencer as pessoas a cooperar com o seu trabalho. Vão existir pessoas que não se comunicam bem fora do cara-a-cara (ás vezes é vergonha) ou simplesmente não sabem se expressar da melhor maneira. Possui filhos/cônjugue ou mora em república ? Obter silêncio valerá ouro (procure um coworking) e vai ouvir muito: "mas você trabalha em casa e tá reclamando ainda ?", "Eu estou atrapalhando ?", fora vizinhos batendo o martelo enquanto você discute algo importante no telefone (entre outras formas de ser interrompido).

Quando se está fora do escritório, a qualidade do ambiente de trabalho depende exclusivamente de você, é sua responsabilidade como profissional.

Não tenho pretensão de ser exaustivo aqui, existem questões como "disciplina" que pode ser ou não uma dificuldade, entre outros que considero mais óbvio por quem ainda não trabalha remotamente (como acordar cedo num dia chuvoso e frio e ser produtivo). E também porque ainda estou aprendendo muito trabalhando remotamente. A equipe em que trabalho está longe de ser perfeita, mas também distante de ser improdutiva. Vamos aprendendo =)

o/

Say something